O sucesso de uma empresa depende da junção de muitas áreas e conhecimentos distintos. Por mais que o produto final seja um equipamento eletroeletrônico, a estratégia envolve desde a compra de peças, a montagem das placas até a gestão de pessoas e o marketing, por exemplo. É por isso que a terceirização completa tem se mostrado uma importante ferramenta estratégica, já que a empresa passa a concentrar-se apenas na atividade fim. Assim, ela tem tempo para focar naquilo em que é realmente especializada e transfere para outras empresas, igualmente especializadas em suas tarefas, as outras funções. As vantagens são tantas que a maioria das empresas opera desta forma. Segundo a Confederação Nacional da Indústria, a CNI, em 2014, 69,7% dos empreendimentos industriais utilizaram serviços terceirizados.

Terceirização completa 

Na indústria eletroeletrônica, as empresas que optam pela terceirização completa acabam tendo vantagens competitivas. Como seus processos são mais eficientes, os resultados acabam aparecendo em qualidade, menos erros, retrabalho e economia de recursos. Veja porque contratar uma empresa terceirizada para ser parceira na produção eletroeletrônica:

Alto grau de especialização – quanto menos serviços a empresa faz ao mesmo tempo, mais especializada ela é. Seguindo esse pensamento, delegar funções para terceiros é vantajoso porque diminui o número de erros. Essa lógica nasceu com o modelo fordista, no início do século XX, e, ao contrário do que se pode pensar, elas não se contrapõem entre si. A terceirização completa, mesmo que especializada, leva em conta as outras etapas da produção e age para torná-las ainda mais eficientes.

Maior eficiência – como já dissemos, quanto mais especializado, mais preciso. Delegar tarefas é a melhor forma de garantir que cada detalhe receberá a a devida atenção. É importante destacar, no entanto, que de nada adianta fazer a terceirização completa se a cadeia não é integrada. Para a maior eficiência, cada uma das etapas deve contribuir para que a seguinte também seja executada da melhor forma possível.

Redução de custos – se tudo funciona de forma mais eficiente, em si, já é uma forma de economizar. Mas algo ainda mais interessante na terceirização completa, especialmente na área de compras, é que, quando há um serviço especializado, a equipe consegue se concentrar mais em reduzir custos. Imagine, por exemplo, que a mesma pessoa dentro da empresa, além ser responsável por projetar determinado produto, também se preocupe com a compra de componentes. Como tem outras tarefas, esse profissional certamente não terá conhecimento nem o tempo necessário para buscar melhores preços e acabará comprando por um valor maior.

Terceirização completa e a montagem de placas

Na montagem de placas eletrônicas, a terceirização completa contempla até a entrega para o cliente, nas condições mais favoráveis possíveis para que ele realize as próximas etapas. O que o cliente desinformado não costuma perceber, é que tudo isso demanda grande esforço e competência. Muitos comparam com o preço unitário das peças o valor orçado pela empresa que desejam contratar, mas não levam em conta que muitos outros fatores estão envolvidos, inclusive com muitos custos.

Importação de componentes – essa etapa é crucial para o trabalho, pois é preciso levar em conta o lead time de compras. Ao adquirir um componente, muitos transtornos podem acontecer até a entrega dele e, por isso, é fundamental saber calcular de forma mais exata possível o tempo que ele levará para chegar até a linha de montagem. Isso porque se a carga chega muito antes do esperado, será preciso pagar para que ela fique armazenada mais tempo. E se houver atraso, as demais etapas ficarão comprometidas. A empresa que trabalha com terceirização completa, tem ao lado um parceiro que domina fatores como: melhores fornecedores, melhor dia para compra, tempo de vida do componente, etc.

Armazenamento – Como já mencionamos, quando a empresa toma para si a tarefa de importar um componente, guardá-lo pode tornar-se um problema. Quando há a terceirização completa isso não acontece, já que o parceiro fica responsável por essa gestão e o armazenamento está incluído nos custos. Além disso, é eliminado outro problema também muito comum: a perda de componentes por estarem em condições inadequadas de armazenamento. Cada produto possui especificações bem claras sobre as condições como temperatura e a umidade adequados para sua reserva e a empresa terceirizada é acostumada e capaz de seguí-los à risca.

Montagem – a principal vantagem de terceirizar a montagem do componente eletrônico do seu produto é que possíveis erros ficam sob responsabilidade do parceiro. Em empresas que não optam pela terceirização completa e que não tenham experiência ou os profissionais certos para realizar o trabalho, é comum verificar altos índices de erros e desperdício. Com a terceirização, além de ser bem mais raro, porque os profissionais estão treinados e os equipamentos são de ponto, o erro não afeta a produção final. Ele é corrigido rapidamente, sem causar problemas.
Testes – realizar testes é essencial para que o produto com defeito nem chegue ao consumidor. O problema é que testar os produtos um a um leva tempo e exige o envolvimento de muitas pessoas. Na terceirização completa, a placa eletrônica já é enviada ao cliente testada, o que diminuiu drasticamente o volume de trabalho necessário e aumenta a satisfação do cliente.

Diretor do Centro de Processos Produtivos

certi@certi.org.br

Artigos Relacionados

12 de dezembro, 2017/ Produtos e Sistemas

Tecnologia aberta e nacional: Conheça a CERTI NIO

Temos falado aqui no blog sobre tecnologia aberta e nacional sob diversos ângulos. No post “Desenvolvimento de hardware para plataformas IoT no Brasil” comentamos o quanto pode ser interessante [...]

30 de novembro, 2017/ Produtos e Sistemas

O futuro do desenvolvimento para IoT: quanto menor, melhor

O futuro do desenvolvimento para IoT depende muito do tamanho físico dos equipamentos eletrônicos. Quem trabalha com desenvolvimento eletroeletrônico sabe que, de um modo geral, existe uma [...]

23 de novembro, 2017/ Produtos e Sistemas

5 passos para escolher a tecnologia ideal para o desenvolvimento de IoT

No texto anterior falamos sobre o “Desenvolvimentos de hardware para plataformas IoT no Brasil”. Nele explicamos como o governo brasileiro tem se preparado para incentivar iniciativas [...]