Artigo

Compartilhe

Você viu nos textos anteriores que há uma série de etapas para que uma boa ideia supere os desafios inerentes à inovação tecnológica e se concretize em um negócio, com um produto disponível no mercado. Comentamos brevemente que, após atingir um número considerável de clientes, a startup já está grande demais para passar por uma incubadora e precisa dar um passo a mais. Essa é hora de migrar para um parque tecnológico. Mas, como esses espaços são idealizados e qual a importância deles para o contexto das empresas de tecnologia? É isso que explicaremos em detalhes neste post:

Parque tecnológico: quais são as vantagens?

Um parque tecnológico nada mais é do que um local onde estão instaladas diversas empresas de segmentos diferentes, mas que tem a tecnologia como ponto focal de seus negócios. O que difere um parque tecnológico de um distrito industrial é uma gestão voltada a inovação, que estabelece estratégias para integração entre as empresas, com as instituições de ensino e pesquisa, além de serviços especializados para apoiar a competitividade e inovação das residentes neste ambiente. Em Florianópolis, o principal deles é o ParqTec Alfa, localizado às margens da SC-401 e que já abriga mais de  60 empresas. Entre elas, por exemplo, está a incubadora Celta, responsável por desenvolver startups e torná-las auto suficientes para seguirem no mercado. Outro importante Parque Tecnológico é o Sapiens Parque, uma importante iniciativa que se propõe a criar infraestrutura necessária para favorecer a convergência de conhecimentos, ideias e projetos para impulsionar o desenvolvimento econômico, social, tecnológico e ambiental de Florianópolis.

Os principais objetivos desses e de outros parques tecnológicos são:

Integração entre as empresas da região

Pode parecer apenas um detalhe, mas estar em um mesmo ambiente certamente ajuda as empresas a se desenvolverem e fecharem contratos em comum, desenvolvimento de projetos conjuntos  e parcerias estratégicas. Quando estão distantes, fica mais difícil identificar oportunidades, trocar informações e pensar em conjunto. A integração entre as empresas, mesmo que sejam de segmentos completamente diferentes, ajuda a criar um ambiente de inovação muito mais rico.

Reconhecimento da população e do mercado

Um local onde estão instaladas diversas empresas chama atenção do mercado e da população. Ter a empresa inserida nesse contexto ajuda no reconhecimento, já que o principal objetivo de qualquer negócio é ser visto e lembrado por potenciais clientes. Um parque tecnológico é capaz de criar uma rede de indicações de clientes e harmonizar as relações entre as empresas.

Ambiente propício para a criação de novas ideias

Locais como o parque tecnológico são perfeitos para promover eventos, palestras, atividades junto às universidades, etc. Isso propicia a criação de novas ideias porque aumenta as oportunidades de inovação. Quando há colaboração, uma ideia inicial pode rapidamente se tornar sólida e, quem sabe, até pivotar em um novo modelo de negócios.

Como criar um parque tecnológico?

Para criar um parque tecnológico é preciso ter conhecimento profundo sobre o ecossistema de inovação da cidade e planejar de forma que o parque, de fato, funcione para os fins que foram apontados. É nesse ponto que a Certi trabalha. O objetivo da fundação é estudar e entender as empresas já existentes, identificar potenciais e, só então, fazer a proposta de criação do parque tecnológico. A iniciativa pode vir, principalmente, de três grupos:

As próprias empresas

O parque tecnológico pode ser elaborado a partir de uma demanda das próprias empresas, a partir da necessidade de ter um ambiente para integração e inovação. Nesse caso, é preciso que elas estejam minimamente organizadas, com objetivos em comum e entendam a importância do local.

Os governos

Para os governos, a vantagem de ter um parque tecnológico é tanto social quanto financeira. Ter na cidade um local que promova a inovação é, com certeza, um diferencial que eleva a administração pública a outro nível. Do ponto de vista financeiro, quanto mais empresas sendo criadas, crescendo e dando lucro, melhor para a arrecadação de impostos e também para a reputação da cidade.

Investidores Privados

Grandes empresas do segmento da Construção Civil, entendem o parque tecnológico como um investimento imobiliário diferenciado, gerando valor para seus projetos imobiliários e valioso instrumento de desenvolvimento econômico da região

Ficou interessado e quer saber mais sobre como criar um parque tecnológico? Mande um e-mail para nós!

Diretor de Empreendedorismo Inovador

certi@certi.org.br

Maria Gorete Hoffman

Pesquisadora

certi@certi.org.br

Artigos Relacionados

10 de Maio, 2018/ Ecossistemas de Inovação

Desenvolvimento tecnológico: 3 ecossistemas inovadores que a CERTI já ajudou a construir

Promover o desenvolvimento tecnológico é um desafio constante para muitas cidades. Já não é novidade que esse segmento é um dos que mais devem se desenvolver e gerar lucros nos próximos anos. [...]

25 de Abril, 2018/ Ecossistemas de Inovação

Parques tecnológicos melhoram a reputação das cidades?

Parques tecnológicos são locais onde se concentram todos os elementos de um ecossistema de tecnologia: empresas, incubadoras, universidades etc. O objetivo de criar espaços como esse é estimular [...]

20 de Abril, 2018/ Ecossistemas de Inovação

Por que cidades inteligentes precisam de ecossistemas de inovação?

O termo cidades inteligentes normalmente é associado ao uso de tecnologias para resolver problemas cotidianos. De fato, há muitas experiências em andamento para tornar realidade algumas [...]