No nosso texto sobre a fábrica inteligente e o monitoramento de processos em tempo real, vimos como a tecnologia contribui para a gestão de KPIs (Key Performance Indicators) em uma linha de produção. A importância dessa visão macroscópica é a resposta mais rápida aos problemas detectados. Quando se monitora um processo durante o tempo todo, as chances de perceber um erro logo no inicio, às vezes antes mesmo de ter alguma consequência grave, são maiores. Mas a transformação de um ambiente fabril comum em uma fábrica inteligente não acontece de um dia para outro. É preciso seguir alguns passos, ou pode-se correr o risco de fazer investimentos errados e comprometer o sucesso da sua empresa. Veja por onde começar:

Fábrica inteligente: por que eu devo pensar nisso?

É consenso, entre os profissionais que estudam a indústria 4.0, que as mudanças promovidas por ela serão tão profundas quanto as ocorridas nas primeira e segunda revoluções industriais. Por isso, para promover essa transformação, é necessário ter planejamento estratégico. Tudo deve começar com a revisão e reavaliação de processos. Contratar uma consultoria especializada, nesse caso, pode ser uma boa ideia. Uma visão externa e crítica pode ser capaz de apontar necessidades que o empresário não consegue enxergar.

Outro ponto importante a observar é o rápido avanço das tecnologias, fazendo com que cada empresa tenha que analisar qual a melhor solução para o seu contexto. Independentemente de qual seja, os processos e chão de fábrica ganham cada vez mais autonomia para se auto-regularem, a partir da utilização massiva de sensores e inteligência computacional. Segundo a reportagem publicada pela revista Exame sobre o tema, uma das forças que move o setor produtivo mundial rumo à indústria 4.0 é o avanço exponencial dos computadores. Eles estão cada vez mais eficientes, rápidos e baratos. É por isso que os investimentos em tecnologia para tornar sua fábrica inteligente precisam ser muito bem pensados e planejados.

O texto aponta também como fator primordial para essa evolução a quantidade cada vez maior de informações digitalizadas. Aqui no blog, já falamos sobre manufatura avançada e a importância do big data nesse processo. À medida que informações relevantes sobre padrões de consumo do público-alvo da empresa estejam disponíveis, fica mais fácil para os sistemas da fábrica inteligente tomarem decisões eficazes e rápidas. Uma fábrica de roupas, por exemplo, pode aumentar ou diminuir a produção de peças da cor amarela, baseando-se em um conjunto de informações – que pode levar em conta moda, aceitação do público, condições climáticas e etc. – que são decisivas para influenciar a compra. Este tipo de análise, impossível de ocorrer até poucos anos atrás, já encontra viabilidade nos dias de hoje, a partir de soluções inteligentes de análises de grandes dados de tendências e consumo. Quando soluções como estas são aplicadas ao processo de manufatura, além de elevar a eficiência da produção, aumentam a competitividade da empresa.

Em relação às dinâmicas de trabalho, a tecnologia também contribui para a criação de fábricas inteligentes. A comunicação remota entre equipes, a virtualização de projetos e a rotina de testes antes mesmo de ter o produto acabado, têm contribuído para o sucesso de produtos e eficiência de processos. Por isso, ao pensar na reestruturação do seu ambiente fabril, imagine a inovação como algo natural e inevitável. Se sua empresa possui vocação inovadora e quer sair na frente, melhor ainda. Com a cautela necessária de quem sabe dar um passo de cada vez, não tenha medo de investir na área de P&D e tome a frente da inovação no seu setor. Pensar em uma fábrica inteligente hoje pode ser muito diferente do que daqui a dez anos, mas, para que isso ocorra, é preciso começar desde agora.
Tem alguma dúvida sobre a fábrica inteligente? Deseja reestruturar seus processos? Escreva para nós!

Coordenador de Sistemas Fabris Inteligentes na Fundação CERTI

certi@certi.org.br

Artigos Relacionados

12 de dezembro, 2017/ Produtos e Sistemas

Tecnologia aberta e nacional: Conheça a CERTI NIO

Temos falado aqui no blog sobre tecnologia aberta e nacional sob diversos ângulos. No post “Desenvolvimento de hardware para plataformas IoT no Brasil” comentamos o quanto pode ser interessante [...]

30 de novembro, 2017/ Produtos e Sistemas

O futuro do desenvolvimento para IoT: quanto menor, melhor

O futuro do desenvolvimento para IoT depende muito do tamanho físico dos equipamentos eletrônicos. Quem trabalha com desenvolvimento eletroeletrônico sabe que, de um modo geral, existe uma [...]

23 de novembro, 2017/ Produtos e Sistemas

5 passos para escolher a tecnologia ideal para o desenvolvimento de IoT

No texto anterior falamos sobre o “Desenvolvimentos de hardware para plataformas IoT no Brasil”. Nele explicamos como o governo brasileiro tem se preparado para incentivar iniciativas [...]