Artigo

Temas

Compartilhe

O custo de produção diz respeito a todos os gastos relacionados à produção de determinado produto. Eles podem ser divididos em diretos e indiretos. Os diretos são aqueles relacionados à matéria-prima e aos insumos em si. Os indiretos estão mais relacionados à gestão da empresa, como o departamento de RH, por exemplo. A redução de custos é um objetivo almejado por todas as empresas. No entanto, a matemática se torna complexa quando se pensa que essa redução não pode ser acompanhada de prejuízos para a qualidade.

Sendo assim, investir em inovação pode ser uma importante saída para as empresas que fazem bem seu trabalho, mas querem ir além para reduzir o custo de produção e se destacar no mercado. Quando pensamos em inovação, geralmente o que vem à cabeça é a criação de um novo produto, ou mesmo alguma solução que posteriormente será vendida ou comercializada de alguma forma. Porém, o que algumas empresas têm percebido é que a inovação também pode servir para resolver problemas internos, alguns até bastante específicos. Veja como isso pode funcionar:

De que formas a inovação pode reduzir o custo de produção?

A resposta certeira para essa pergunta depende da realidade de cada uma das empresas. Muitas das empresas que decidem investir em inovação para reduzir custos de produção possuem gargalos conhecidos, mas que são difíceis de solucionar sem que alguém se debruce sobre o problema. No entanto, inevitavelmente, a redução de custos se dá ao resolver certos problemas, como:

Inovação de produtos

Se sua empresa depende dia a dia de um equipamento e ele não atende todas as necessidades, ou pode atingir um potencial maior, o esforço de inovação deve ser no produto. Para isso, a empresa pode desenvolver um novo software ou equipamento ou sugerir uma parceria com o fornecedor. Algumas empresas estão abertas a esse tipo de parceria e têm interesse em customizar ferramentas para que elas se tornem mais adequadas à realidade de seus clientes. Analise se esse é o seu caso.

Inovação em processos

É o tipo de inovação que envolve o modo com que as tarefas são executadas dentro da empresa. Muitas vezes, os processos estão delineados há tanto tempo que ninguém ainda parou para pensar de que formas eles poderiam ser melhores para promover a redução do custo de produção. A inovação, nesse caso, não virá na forma de um produto físico, mas de uma ideia, um modo de fazer, uma metodologia de trabalho. Esse tipo de inovação é interessante porque não costuma custar caro e, quando se tem sucesso, os resultados relacionados à redução do custo de produção são bastante expressivos.

Como promover a inovação na minha empresa?

Agora que vimos como pode ser interessante promover a inovação para a redução do custo de produção, certamente você deve estar se perguntando: como vou fazer isso? A resposta pode estar dentro da sua própria empresa. Atualmente, as empresas que querem trabalhar com inovação interna, também conhecida como close inovation, buscam soluções vindas de seus funcionários. Quem melhor do que eles para sugerir soluções para os problemas vividos na pele todos os dias? Para tornar isso possível, a empresa realiza um sistema de incentivos e patrocina as melhores soluções. O modelo de parceria pode ser desenhado de acordo com a necessidade da empresa?

Como a CERTI pode ajudar?

A CERTI desenhou programas de inovação interna junto a algumas empresas parceiras. Um exemplo é o programa realizado na empresa Softplan, que tem como objetivo estimular que os próprios funcionários sugiram soluções tanto para problemas da empresa, quanto para desafios relacionados aos problemas dos clientes. Esse tipo de estímulo é interessante porque aproxima os funcionários e os estimula a pensar além.

Além do mais, a CERTI desenvolveu para as empresas que buscam inovação em processos, um Programa de Melhoria Contínua muito interessante que visa a implantação do Kaizen de maneira sistêmica em etapas, através da priorização e foco dos esforços nos processos de maior criticidade, além do envolvimento de todos os indivíduos da empresa, desde a diretoria até o chão-de-fábrica, em quatro passos. Através do processo colaborativo com a empresa, a CERTI identifica as oportunidades de melhoria por meio da aplicação do diagnóstico dos 6 M’s, nos quais são coletadas evidências sobre a base de sustentação da empresa, com avaliação do Método de trabalho, das Medições e qualidade aplicada, dos Materiais utilizados, das Máquinas e infraestrutura instalada, da influência do Meio ambiente e aspectos de saúde e segurança no trabalho e da Mão de Obra, em termos de capacitação e envolvimento do pessoal. Esse diagnóstico também prepara a equipe para aplicar as ferramentas de identificação de oportunidades de melhoria, pois ela já estará comprometida na identificação da raiz dos problemas e na busca da solução para a melhoria do processo crítico priorizado.

Como reduzir os riscos?

Outro pensamento comum quando o assunto é inovação: será que a redução do custo de produção será capaz de superar o investimento? Em quanto tempo? Realmente valerá a pena? Isso só é possível saber se houver planejamento mesmo antes de iniciar a inovar. Para tanto, é necessário colocar no papel todos os agentes envolvidos e calcular se valerá à pena investir. Inovar sempre será arriscado, no entanto, quando se sabe onde está pisando, quais expectativas ter, onde pode-se reduzir custos etc., fica mais fácil. Para que você reflita melhor e tenha uma resposta mais detalhada para essa questão, leia o texto Retorno sobre investimento: como fechar a conta da inovação?

Caso tenha interesse em conversar mais sobre como a inovação pode reduzir o seu custo de produção, entre em contato conosco!

Desenvolvedor de Negócios

certi@certi.org.br

Artigos Relacionados

16 de Março, 2018/ Produtos e Sistemas

Retorno sobre investimento: como fechar a conta da inovação?

O retorno sobre investimento é uma das preocupações fundamentais quando o assunto é inovação. Por mais que entendam a importância de inovar, a maioria dos gestores de empresas relutam em [...]

8 de Março, 2018/ Produtos e Sistemas

Por que a gestão da inovação deve ser uma prioridade na sua empresa?

A gestão da inovação engloba todos os processos relacionados ao planejamento e execução de projetos inovadores. Falar em metas e planos para algo que envolve uma boa dose de risco e criatividade [...]

27 de setembro, 2017/ Processos

Por que o layout fabril faz a diferença no ambiente produtivo?

Já mostramos aqui no blog como pequenos detalhes podem fazer a diferença no resultado de uma linha de produção. Um exemplo é o monitoramento de processos em tempo real. Com ele é possível [...]